APF

A Apf, origens e sentido

         A Apf, Associação de Professores de Filosofia, foi fundada em 1987, por um conjunto de professores de Filosofia, muitos deles, à época, da zona centro, em especial de Coimbra. Entende-se assim que a sede se tenha fixado em Coimbra, não obstante o caráter nacional da associação, contando com membros por todo o país. Curiosamente, a sua fundação ocorreu em Lisboa durante umas jornadas de âmbito filosófico. Como outras organizações congéneres, a Apf tem personalidade jurídica, embora destituída de fins lucrativos.

Uma vocação formadora

         Apesar de ser uma associação de professores, o seu âmbito situa-se para além das preocupações meramente corporativas, sendo a formação de professores um dos núcleos centrais da sua atuação. Essa vocação formadora objetiva-se por iniciativas que vão da ação de formação formal até à informalidade do café com filosofia, passando por colóquios, congressos, conferências, sempre com o sentido de proporcionar aos professores, e ao público em geral, a oportunidade de enriquecimento da sua formação filosófica e didática. Contudo, o âmbito da Associação não se restringe aos assuntos didáticos e científicos para especialistas. Quer através dos Cafés com Filosofia quer através de Sessões Temáticas, a Apf tem aberto a reflexão filosófica ao público em geral, na forma de temas apelativos como os diferentes tipos de inteligências, o sentido de conceitos axiológicos de grande impacto, como o belo ou a justiça, temas políticos da atualidade, entre outros.

Parcerias institucionais

         Institucionalmente, a Apf tem vindo a desenvolver uma importante atividade de representação dos associados e de alguma maneira da comunidade filosófica junto da tutela, na discussão de programas, de provas de exame, desenho curricular e outras iniciativas para que tem vindo a ser convidada a emitir pareceres ou simplesmente participar nas discussões temáticas. Neste sentido, a Apf faz parte do Conselho Científico do IAVE, mantendo assim a sua longa colaboração institucional com o Ministério da Educação. Ainda no que concerne à sua relação institucional, a Apf celebrou protocolos de colaboração com o Centro de Formação do Calhabé, Liga dos Amigos de Conímbriga e Instituto de Estudos Filosóficos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Ao longo de todos estes anos de atividade permanente, a Apf tem colaborado com, entre outros, o Sindicato dos Professores da Região Centro, a Fundação para a Ciência e Tecnologia, o Instituto de Estudos Filosóficos da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, a Faculdade de Letras da Universidade do Porto, o Departamento de Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade Nova de Lisboa, o Centro de Filosofia da Universidade de Lisboa, o Gabinete de Filosofia da Educação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, a Liga dos Amigos de Conímbriga, a Alliance Française e a Embaixada de Espanha. A Apf tem ainda um sócio honorário, a Fundação Eng.º António de Almeida.

Corpos sociais

José Monteiro da Gama

Mesa da Assembleia Geral | Presidente

Hernâni Gomes

Mesa da Assembleia Geral | Vogal

João Carlos Lopes

Mesa da Assembleia Geral | Vogal

Fernando Trindade

Conselho Fiscal | Presidente

Vítor Simão

Conselho Fiscal | Vogal

Paulo Rui Ferreira

Conselho Fiscal | Vogal

Isabel Bernardo

Direção | Presidente

Lurdes Oliveira

Direção | Vice-Presidente

Cátia Freitas

Direção | Tesoureira

Catarina Vale

Direção | Vogal

Luizete Dias

Direção | Vogal

Sérgio Lagoa

Direção | Vogal

Cláudia Viana

Direção | Vogal